segunda-feira, 11 de agosto de 2014

VOCAIS INFLUENTES: CHUCK BILLY (TESTAMENT)

Esse cara é sem dúvida a minha maior influência nos vocais, Chuck Billy. Na época que saiu o álbum Souls of Black, saí pra comprar na galeria e voltei louco pra ouvi-lo. Uma das faixas que repeti à exaustão foi Falling Fast, justamente por um grave que Chuck fazia no refrão, e que eu ficava tentando reproduzi-lo a toda hora com a mesma intensidade. Fui mais e mais me aprofundando no estilo dele e posso afirmar que os graves que Chuck Billy imprime são os melhores. Força, timbre e melodia compõem seu estilo. No começo do Testament vimos que ele está tentando soar agressivo, mesmo porque era o início da banda e normalmente, pra mostrar serviço logo de cara (Steve “Zetro” Souza saiu da banda e foi pro Exodus, e ele mesmo recomendou Chuck Billy para substituí-lo). Mas conforme a banda ia crescendo no circuito thrash e lançando álbuns, percebemos que Chuck vai moldando seu estilo com mais melodia e chega até a cantar baladas, prova de como o vocal dele é versátil. Mas, após o The Ritual ele retorna com Low mostrando e abusando de seus graves cavernosos, daqueles que quando você ouve treme todo o estômago. Isso é Chuck Billy. No disco mais recente do Testament, Dark Roots of Earth, ele está simplesmente impecável, e dá gosto perceber o quanto ele consegue aliar o timbre agressivo e melodioso de sua voz com seus graves cavernosos característicos.
Separei alguns links onde iremos perceber a intensidade do vocal de Chuck Billy, divirtam-se!

(Força e melodia)

(Agressividade, força e melodia)

(Agressividade e força)

(Agressividade com graves cavernosos)