quarta-feira, 9 de julho de 2014

DE VOLTA À REALIDADE

E voltamos a realidade.

Após a letargia futebolística e de um violento despertar aqui estamos mais uma vez. Desde o começo a Copa estava fadada a não ser a Copa que todos estavam esperando. Do que se orgulhar?! O país ainda nadando em um mar de corrupção, politicagens, má distribuição de renda, entre inúmeros desafios, iria sediar um evento esportivo de proporção mundial. Na verdade, em senti como se alguém chegasse na minha casa e a usasse para fazer uma grande festa com amigos e o idiota aqui pagando as mordomias de todo mundo. Mesmo assim, torci em prol do povo sofrido sentir um pouco de alegria com as vitórias da seleção e esquecer por 1hora e meia os problemas que nos cercam. Só que desta vez não. A realidade veio e tirou da cama. É hora de acordar e encarar que até mesmo no futebol – nosso maior orgulho – nós não temos mais como nos orgulhar. Alemanha veio e mostrou a que veio. Mostrou que a vitória é muito mais saborosa quando outros setores – política, social e econômico – também são vitoriosos, e dando ao povo respeito e igualdade. Torci pela vitória do Brasil. Não serei hipócrita em xingar governo, a Copa, a Fifa entre outras coisas após a derrota humilhante da seleção, mas faz tempo que torço mais ainda para que o povo brasileiro caia na realidade, e ela não poderia ter chegado em melhor hora.